quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Sobre o apêndice

ARGUMENTO: “Porque um deus inteligente criaria algo tão inútil como o apêndice?”


Os neo-ateus vivem dizendo que o apêndice não tem nenhuma função no corpo a não ser causar apendicite (inflamação do apêndice). Os evolucionistas também se utilizavam (alguns ainda se utilizam) dessa lacuna de conhecimento em torno do apêndice para alegar que ele é um "órgão vestigial", ou seja, um órgão remanescente do tempo em que os seres humanos não dominavam o fogo e, portanto se alimentavam com alimentos não cozidos, precisando, portanto, desse órgão para digerir esses alimentos indigestos.  Segundo eles, esse órgão foi perdendo suas funções ao passo em que o homem foi evoluindo e passando a se alimentar com alimentos cozidos, até que se tornou inútil no corpo humano.


É até hilário ver como a própria ciência desmascara essa gente tão cientificista! Na verdade o apêndice tem funções importantíssimas no organismo.  A descoberta de que o apêndice produz germes bons é relativamente nova e é atribuída a cientistas americanos que realizaram seus estudos na Duke University Medical School (R. Randal Bollinger, Andrew S. Barbas, Errol L. Bush, Shu S. Lin and, William Parker, Biofilms in the large bowel suggest an apparent function of the human vermiform appendix, Journal of Theoretical Biology 2007, doi:10.1016/j.jtbi.2007.08.032). 

Ele também aumenta a extensão da superfície do muco intestinal para secreção e absorção (FONTE).

O apêndice protege essas bactérias boas, para que não sejam eliminadas por doenças como a cólera ou a disenteria (FONTE). 

Outros estudos indicam que o apêndice produz glóbulos brancos no período da infância (FONTE).

3 comentários:

  1. Ter uma função não significa que não é vestigial

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ué! Mas não era esse o alicerce do argumento evolucionista?!?!
      O criacionismo científico é fato. O problema é o proselitismo neo ateísta que deturpam as comprovações científicas através do duplipensamento (que afeta o cristianismo também), fazendo assim a mente não deliberar além do que é imposto pelos dogmas (sejam eles científicos ou religiosos).

      Eliminar
    2. Ué! Mas não era esse o alicerce do argumento evolucionista?!?!
      O criacionismo científico é fato. O problema é o proselitismo neo ateísta que deturpam as comprovações científicas através do duplipensamento (que afeta o cristianismo também), fazendo assim a mente não deliberar além do que é imposto pelos dogmas (sejam eles científicos ou religiosos).

      Eliminar