sexta-feira, 15 de julho de 2016

Antony Flew... A ciência o tirou do ateísmo




Antony Garrard Newton Flew (1923 - 2010) foi um filósofo que passou décadas de sua vida produzindo literatura ateísta. Ele era tão conhecido no meio ateísta como Richard Dawkins nos dias atuais. Acontece que Antony Flew resolveu se aprofundar nos estudos científicos. E o que aconteceu depois disso? Ora! Aconteceu justamente o que previu Louis Pasteur em "L'Age nouveau", Edições 99-104 - Página 66, 1957: 


"Um pouco de ciência nos afasta de Deus. Muito, nos aproxima."


Sim, meus caros! Antony Flew abandonou o ateísmo e passou a acreditar na existência de um Criador. Flew chegou a dizer que: "O mais importante não é o fato de haver regularidades na natureza, mas sim que elas são matematicamente precisas, universais e interligadas".


2 comentários:

  1. Espera aí... O fato de haver regularidade na natureza prova que deus existe pq? Não vejo ligação. Se não sei a explicação de algo isso prova que sou burro e não que deus existe. Essa regularidade da natureza pode sim provar que SE deus existir ele tem TOC.

    ResponderEliminar
  2. A própria teoria da evolução veio de religiões antigas que criam na existência de vidas animais antes de nascerem homens. Essa idéia foi sobrevivendo ao longo dos séculos, e acabou por permear a ciência (que diga-se de passagem, teve seus fundamentos erguidos nas religiões ocultistas do Egito e da Babilônia).
    Daí tem-se o conceito de que tudo que vai pro laboratório já se caracteriza como ciência estabelecida, mas até que se prove o contrário é argumento de fé. Assim como a teoria do big bang. E até mesmo a existência de Deus. Hoje a ciência não pode provar a existência de Deus, mas as evidências dos relatos bíblicos são amplamente comprovados pela história, biologia, arqueologia, física, etc...

    ResponderEliminar