sábado, 23 de julho de 2016

O nervo laríngeo da girafa e sua suposta volta desnecessária

ARGUMENTO: Segundo o biólogo evolutivo Richard Dawkins, o nervo laríngeo da girafa faz uma volta desnecessária antes de chegar até a laringe. Ele mergulha direto para dentro do peito, contorna a artéria aorta e, em seguida, se dirige de volta até o pescoço para o seu destino. Isso é um desperdício e um design ruim. Nenhum designer inteligente faria tal coisa (Dawkins R. The Greatest Show on Earth: The Evidence for Evolution. New York, NY: Free press, 2009 página 356). 



A resposta é bem simples: a laringe da girafa é suprida por dois nervos: o superior (NLS) que parte diretamente do cérebro até a laringe, e o "recorrente" (NLR), que dá a tal volta que Dawkins acha desnecessária. Mas por que o NLR dá essa volta toda? Simples! O nervo laríngeo não serve apenas para suprir os músculos intrínsecos da laringe, mas também tem função de abastecer partes do coração, esôfago, membranas mucosas e músculos da traqueia. Por isso essa trajetória toda, ou seja, seria uma forma de abastecer as áreas por onde ele passa... é também um tipo de "redundância" para ajudar em caso de danos a um dos nervos. 

“O NLR inerva não só a laringe, mas também o esôfago e a traqueia e, além disso, dá vários filamentos cardíacos para a parte profunda do plexo cardíaco. Não é preciso ressaltar aqui que todos os mamíferos, apesar das diferenças substanciais gênero-específicas - basicamente compartilham a mesma diversidade, provando a mesma mente genial por trás de tudo.” ( Lönnig WE. “The Laryngeal Nerve of the Giraffe: Does it Prove Evolution?” 2010 página 4... Link). 

Wolf-Ekkehard Lönnig é um geneticista. 

9 comentários:

  1. Bloguezinho de bosta do caralho! Chupa minhas bolas, seu crente filho da puta!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O vocabulário usado pelo comentarista acima, por si só, indica o quão abalizado ele é!

      Eliminar
    2. A violência é a arma dos ignóbeis.
      Eis o exemplo de libertação intelectual que esses pseudo pensadores apregoam.
      Não há diálogo só ofensas, quando acoados sem argumentos palpáveis apelam pra baixaria.
      Mas esse comportamento toddynho não vai fazer suas crenças virarem realidades. Ao contrário, só testificam as profecias dos últimos tempos.

      Eliminar
  2. Meu amigo, você é criacionista ou evolucionista? Acredita que nós, humanos, temos um ancestral comum com os primatas, ou defende que Noé colocou em sua arca mais de 8,7 milhões de espécies diferente de animais criados por deus em sua forma atual há menos de 10 mil anos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá! Posso dizer que aceito a TE "em parte". Aceito o fato de que mudanças abaixo do nível taxonômico das espécies podem ocorrer (e de fato ocorrem), provocadas principalmente por mutações randômicas. Porém, não vejo evidências plausíveis para a macroevolução. E não acredito que temos ancestralidade comum com os primatas. Sou criacionista sim, e proponente do DI também. Quanto ao que me perguntou sobre a arca de Noé, sugiro que leia o que escrevi aqui: http://neoateismodelirante.blogspot.com.br/2015/12/respostas-sobre-arca-de-noe.html

      Eliminar
  3. Me mijando de rir com o desespero furioso do ateu no primeiro comentário

    ResponderEliminar
  4. Só fico me perguntando: O impulso nervoso na NLR ainda demora, pelo caminho que tem que percorrer, tendo uma resposta mais lenta, podendo causar problemas na deglutição, por exemplo. Ainda continua não sendo um design inteligente.

    ResponderEliminar