quinta-feira, 30 de junho de 2016

A superioridade da TDI na hora de explicar o surgimento da informação codificada no DNA

A teoria do design inteligente se oferece como uma explicação mais coerente para o surgimento de certas coisas na natureza. 




Veja, por exemplo, o caso da informação presente em nosso DNA. Trata-se de "informação codificada", ou seja, essa informação é formada pelo arranjo coeso de caracteres. Esse texto que você está lendo é um tipo de informação codificada, pois organizei todas essas letras numa sequência lógica para formar palavras, frases, e por fim o texto... Você consegue ler o que escrevi porque está decodificando... 

Se eu colocasse um chimpanzé para teclar aqui, ele não produziria um texto compreensível, mas um monte de letras ao acaso. Isso aconteceria porque para organizar essas letras numa sequência compreensível eu preciso de raciocínio, inteligência... Pois bem! O teu DNA possui cerca de 3,146,000,000 bases nitrogenadas (letras genéticas) organizadas numa sequência coesa, racional, lógica, e por isso consegue transmitir informação. 



O RNA consegue "ler" essa informação e transmiti-la para a um ribossomo, que transmitirá as instruções para a fabricação de proteínas complexas...

A ciência convencional apela para especulações na hora de tentar explicar o surgimento dessa informação em código. Dizem que tudo isso é o resultado de tentativas, erros e acertos durante bilhões de anos... Ou seja, no final temos um apelo à trindade naturalista: deus Tempo, deus Acaso e deus Sorte... 

O DI, por sua vez, usa o nosso contexto como exemplo. Nós sabemos como informação codificada é produzida, pois a produzimos o tempo todo. Então apenas inferimos que assim como todos os outros tipos de informação codificada, essa também foi produzida por uma inteligência. A ciência convencional, por sua vez, infere uma causa completamente nova, pois jamais observamos o acaso produzir informação desse tipo.

Portanto, de uma forma metafórica podemos afirmar que a ciência convencional está dizendo que um livro surgiu da explosão de uma tipografia, e o DI está dizendo que esse livro foi escrito por um autor inteligente.

Qual a explicação mais racional? 

Sem comentários:

Enviar um comentário