sábado, 12 de novembro de 2016

Diferenças entre homens e primatas

Para a “ciência” darwinista o homem é somente um primata. Um reles animal bípede pertencente à mesma ordem dos chimpanzés, gorilas, lêmures e etc. A principal base para esse ensino são os aspectos morfológicos. Os primatas possuem 5 dedos em cada mão e em cada pé, possuem polegar opositor, narinas posicionadas na frente, dois mamilos, e por aí vai. 

Gorila


No entanto tenho que ressaltar que semelhança morfológica nem sempre é sinônimo de proximidade genética. O cavalo, por exemplo, é muito mais próximo geneticamente do morcego do que da vaca, que é morfologicamente  mais parecida com ele (Proceedings of the National Academy of Sciences, DOI: 10.1073/pnas.0603797103).

Alguns animais que não pertencem à ordem dos primatas também possuem cinco dedos, incluindo dedo opositor, como, por exemplo, o coala e o gambá.

Pata do gambá 


No entanto existem outras diferenças também:

Diferença na quantidade de cromossomos




O ser humano possui 46 cromossomos, mas os grandes primatas possuem 48. Os darwinistas tentam explicar essa diferença alegando que num passado distante e hipotético, dois cromossomos primatas podem (hipótese) ter se fundido e formado o cromossomo 2 (humano). Eu fiz um vídeo a respeito desse assunto. Para acessá-lo é só clicar AQUI. Existe também um estudo muito bom feito por um geneticista criacionista ("Tomkins JP. Alleged Human Chromosome 2 “Fusion Site” Encodes an Active DNA Binding Domain Inside a Complex and Highly Expressed Gene—Negating Fusion. Answers Research Journal 2013; 6: 367-375). Clique AQUI para acessar o estudo. 

A falta do báculo



Báculos


O báculo é um osso presente no pênis da maioria dos mamíferos. Praticamente todos os grandes primatas possuem esse osso, mas o ser humano não.  Em seu livro  “O Gene Egoísta”, Richard Dawkins alegou que a "pressão sexual seletiva" pode ter provocado o desaparecimento desse osso no ser humano. 


Richard Dawkins - etólogo, biólogo evolutivo e pregador neoateísta


O ser humano é o único ser racional





Pois é! Dentre os alegados "primatas", o ser humano é o único ser racional por definição. A resposta, segundo alguns cientistas, estaria no tamanho de nosso cérebro. O tamanho do cérebro é uma das principais maneiras de os evolucionistas determinarem o local que a criatura vai ocupar na seqüência evolutiva (se mais próximo ou distante do homem moderno). Porém, o problema é que não existem evidências de uma correlação entre o tamanho do cérebro e a inteligência:
“Os cientistas não conseguiram encontrar uma correlação entre o tamanho relativo e absoluto do cérebro e a inteligência de humanos e de outras espécies animais. Também não foram capazes de encontrar um paralelo entre inteligência e o tamanho de regiões específicas do cérebro nem a existência delas” (Scientific American Mind, Intelligence Evolved, de Ursula Dicke e Gerhard Roth, agosto/setembro de 2008).
Em outras palavras, o tamanho do cérebro não é indicador confiável de inteligência.
Existem também 4 genes relacionados com o desenvolvimento do cérebro (SRGAP2A, SRGAP2B, SRGAP2C e SRGAP2D). Três desses genes só aparecem no ser humano. 

Molares





Nos humanos os molares diminuem de tamanho em direção ao fundo da boca. Nos macacos ocorre exatamente o oposto (Nature 530 (7591):477-480. 25/02/2016). Por que será? Será que é porque não somos primatas de fato?



Postura ereta






Dentre os alegados "primatas", o ser humano é o único que consegue ficar totalmente ereto e se locomover sem problemas. 


Diferença nos pés



Nossos pés foram projetados para funcionar como bases. Por isso mesmo são levemente arqueados. Os pés dos primatas são como "mãos extras". Eles são planos, bem articulados e funcionam muito bem para segurar coisas e se agarrar em galhos. Esses pés possuem até dedo oponível. São bem diferentes dos nossos.



Queixo




Dentre os alegados "primatas", somente o ser humano possui queixo. Diversas hipóteses já foram levantadas para explicar a existência do queixo no ser humano, mas nenhuma delas mostrou-se conclusiva.

Fora essas que citei, existem várias outras diferenças entre homens e primatas, o que nos faz pensar que o ser humano é um ser único, atípico e especial.
Apesar das teorias especulativas que tentam ligar o homem aos primatas, a verdade é que nada se sabe sobre quando ou como a linhagem humana surgiu da linhagem dos macacos. Quem admitiu isso foi nada mais nada menos que a mais respeitada revista científica do mundo  (Nature – A New Species of Great Ape From The Late Miocene Epoch in Ethiopia – de Gen Suwa, Reiko T. Kono, Shigehiro Katoh, BerhaneAsfaw e Yonas Beyene, agosto de 2007, p.921).


5 comentários:

  1. Olá a todos!
    Sei que o que vou escrever não tem haver com essa matéria. Mas não custa nada lembrar que neste último domingo (20/11) foi o dia da consciência negra.
    E eu não vi nenhum esforço nem da ATEA e nem de outros movimentos "sociais" que lutam contra a discriminação às classes oprimidas, fazer qualquer menção ao evento citado acima.
    Não ouvi alardes, nem citações contra esse tipo de segregação.
    Então eu me pergunto: Será que esse vazio nessa data se dá ao fato de que os negros são a maioria? Então esses movimentos "igualitários" estão cagando pra causa negra. Ou será por que a maior parcela dos negros é pobre? Daí ninguém (LGBT e ATEA) se interessa.
    Fica aí o questionamento.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. bom negros atualmente possuem os mesmos direitos dos outros cidadãos então não vejo necessidade nisso,não estamos mais nos anos 80.
      há proposito todas essas marchas pra mim são desnecessárias se os LGBT querem ser tratados como pessoas normais eles que se comportem então como umas e não fiquem aí querendo chamar atenção e ainda por cima ofendendo a moral e os bons costumes.
      na verdade pra mim todas as marchas religiosas ou não são desnecessárias e meras formas de se promover.
      um cristão de verdade não precisa disso tudo sua fé já é suficiente para deus e para os outros essas marchas são meras formas de se promover e de chamar a atenção.

      Eliminar
    2. Olá Rogério!
      Embora os negros (na teoria) sejam considerados iguais, sabemos que ainda sofrem muito preconceito da sociedade. E mesmo sendo oprimidos, esses "defensores" da igualdade, não estão nem aí para essa causa. Então resolvi expor essa temática porque não há comoção, ou textões em prol desse tipo de discriminação, que infelizmente, ainda hoje perdura no nosso país mesmo com essa imensa miscigenação.

      Eliminar
  2. O que indica o nosso parentesco é justamente a nossa proximidade genética.
    Esse texto não falou nada com nada, e muito menos refutou algo. Apenas fala das lacunas que a ciência ainda tem sobre a evolução.

    ResponderEliminar
  3. O porco seria um parente nosso também?

    ResponderEliminar