quinta-feira, 8 de setembro de 2016

O nome JEOVÁ significa que Deus é hermafrodita?

ARGUMENTO:  ''O nome Jeová é a simplificação do original hebraico Jah-Hovah, palavra composta: JAH, JOD ou YOD = 'phallus' (literalmente: pênis). A letra hebraica 'Jod' representava o 'membrum virile' [BLAVATSKY, 2003]. 'Hovah' significa vaso, cavidade, arca, concha e também vagina. Portanto, Jeová significa "macho-fêmea", um ser que reúne atributos de ambos os sexos; um hermafrodita''. 




Para começar, não existe uma letra "Jod" no alfabeto hebraico, e sim "Yod". Yod é a décima letra do alfabeto hebraico. Essa letra é transliterada como "Y", e não como "J". Ela tem o som de "i". 


Yod


Ao contrário do que a senhora Helena Blavatsky escreveu, essa letra não representa um membro masculino (pênis), mas um mero ponto de energia divina, de acordo com a tradição mística judaica. 

"Phallus" (pênis) não é uma palavra hebraica, mas latina. Pênis em hebraico é פין (pin).

A palavra "Hovah"não significa vaso, cavidade e muito menos vagina. Essa palavra significa "ruína".

Quanto ao nome Jeová



Ao contrário do que dizem as Testemunhas de Jeová, a quem admiro muito, o nome de Deus nunca foi Jeová. O mais antigo exemplo que se conhece do emprego da palavra Jeová, é do ano 1518 d.C., e é devido à má compreensão de um termo hebraico cujas consoantes são YHWH (Dicionário Bíblico Universal - Buckland Página 210-211). O nome Jeová surgiu quando as vogais da palavra "Adonai" (Senhor), foram acrescentadas ao tetragrama hebraico YHWH. Jeová significa "Aquele que era" ou "Aquele que é". Contudo não é a verdadeira pronúncia do nome de Deus.

Por que a verdadeira pronúncia se perdeu?


 Depois do cativeiro os judeus passaram a ter tanto respeito pelo nome de Deus que somente o sumo sacerdote podia proferir esse nome, e uma vez ao ano apenas, no dia da expiação. Dessa forma a pronúncia desse nome acabou se perdendo com o tempo.



6 comentários:

  1. Vcs acham esse deus aí tão poderoso e ele não consegue nem ter seu na me lembrado kkkkk

    Ainda dá tempo escolheroutro amiguinho imaginário, ou evoluir e parar de ficar falando besteira na internet

    ResponderEliminar
  2. Essa história de apenas os sacerdotes judaicos pronunciarem o nome de Deus não corresponde as expectativas de cumprirem a torá.
    Os fariseus (corrente de pensamento judaico que se formou após a guerra dos macabeus), se sentiam mais "salvos" que os demais (semelhante aos pentecostais de hoje), então eles por serem de ampla maioria aristocrática, possuiam acesso direto aos registros e conhecimentos que os da maioria. Então eles se achavam os únicos no direito de poderem dizer o nome de YHWH(IAORRU). Mas só confirmaram o que já havia sido dito por intermédio do profeta Jeremias(YarmiYAOHU).
    Não poderia ser Jeová por dois motivos simples:
    Não existe a letra correspondente ao "J" no alfabeto hebraico;
    A letra "J" passou a ser adotada no nosso alfabeto só a partir de 1312, sendo assim, impossível o nome de Deus ser Jeová.
    Mas o que importa é que Ele existe o que ele disse está se cumprindo (por mais que os toddynhos tentem negar).

    ResponderEliminar
  3. Essa história de apenas os sacerdotes judaicos pronunciarem o nome de Deus não corresponde as expectativas de cumprirem a torá.
    Os fariseus (corrente de pensamento judaico que se formou após a guerra dos macabeus), se sentiam mais "salvos" que os demais (semelhante aos pentecostais de hoje), então eles por serem de ampla maioria aristocrática, possuiam acesso direto aos registros e conhecimentos que os da maioria. Então eles se achavam os únicos no direito de poderem dizer o nome de YHWH(IAORRU). Mas só confirmaram o que já havia sido dito por intermédio do profeta Jeremias(YarmiYAOHU).
    Não poderia ser Jeová por dois motivos simples:
    Não existe a letra correspondente ao "J" no alfabeto hebraico;
    A letra "J" passou a ser adotada no nosso alfabeto só a partir de 1312, sendo assim, impossível o nome de Deus ser Jeová.
    Mas o que importa é que Ele existe o que ele disse está se cumprindo (por mais que os toddynhos tentem negar).

    ResponderEliminar
  4. AMIGOS:
    Ver, no Google, os 177 tweets do Twitter @DeusesCiencias :
    É muito fácil provar que deuses (quaisquer deuses e deusas) nunca existiram. Jamais existiram Apolo, Afrodite, Atena, Baco, Brahma, Budas, Cronos, Deus das Nuvens Congeladas, Ganesh (deus indiano, metade elefante, metade homem), Hades, Hanuman (deus macaco da Índia), Hera, Hércules, Júpiter, Krishna, Lakshmi, Marte (deus da guerra), Oxalá, Posseidon, Shiva, Tupã, Vishnu, Cristos, Mães Virgens, Anjos e outras fantasias (bruxas, fantasmas, lobisomens, Papai Noel, Super Homem, etc.). As principais provas da inexistência de quaisquer deuses (há muitas outras provas) são:
    - humanos espertos já inventaram milhares de deuses em todos os cantos da Terra. Quase todos eles já foram esquecidos, ou seja, estão todos mortos !! Exemplos de deuses mortos: Apolo, Afrodite, Atena, Baco, Cronos, Hades, Hera, Hércules, Júpiter, Marte, Posseidon, etc.
    - há pessoas tão inteligentes como nós na Índia, Japão, China, África, Europa, Américas, que acreditam em deuses completamente diferentes uns dos outros. Na Índia, por exemplo, acreditam nos deuses Brahma, Ganesh, Krishna, etc., e acham engraçado um deus de cabelos e barba brancos, de roupão ou vestido também branco, sentado nas nuvens congeladas !!
    - há 3 ou 2 mil anos, o judaísmo e o cristianismo inventaram um deus que estaria bem longe de nós, em nuvens de algodão, macias e confortáveis. Ninguém podia ir lá no céu, nas alturas, porque o avião só foi inventado recentemente no ano de 1906. Há mais de 100 anos, milhões de aviões atravessam todas as nuvens e os pilotos e passageiros não conseguem ver nenhum sinal de quaisquer deuses “atuais” ou “falecidos”;
    - prova muito importante e definitiva da inexistência de deuses: reunir 11 líderes religiosos inteligentes, cada um representando um deus diferente, para escolherem apenas um deus supostamente verdadeiro. Um garantirá que o deus verdadeiro é Ganesh, outro que é Brahma, Buda, Shiva, Oxalá ou Tupã !! Jamais chegarão a uma conclusão ou acordo !!! Não sejamos pretensiosos e recordemos que não somos mais inteligentes do que indianos, japoneses, chineses, etc. Esqueçamos a crença tola de que o nosso deus ou nossos deuses são verdadeiros, e que os deles são falsos.
    - nenhum deus todo poderoso é capaz de impedir todas as terríveis tragédias da natureza que matam ou deixam aleijados milhões de humanos e decilhões de outros animais. Secas intensas, incêndios, inundações, terremotos, tsunâmis, avalanches,..., liquidam quintilhões de seres vivos, e os inventados deuses, impotentes e inexistentes, nada podem fazer mesmo que a vida de uma criança recém-nascida dependa de um único gesto de tais entidades fantasmas ou deuses !!

    ResponderEliminar
  5. - nenhum deus todo poderoso é capaz de impedir todas as terríveis tragédias da natureza que matam ou deixam aleijados milhões de humanos e decilhões de outros animais. Secas intensas, incêndios, inundações, terremotos, tsunâmis, avalanches,..., liquidam quintilhões de seres vivos, e os inventados deuses, impotentes e inexistentes, nada podem fazer mesmo que a vida de uma criança recém-nascida dependa de um único gesto de tais entidades fantasmas ou deuses !!
    - da mesma forma, os deuses inventados por homens espertos jamais conseguirão evitar as tragédias insuportáveis representadas por centenas de doenças diferentes ou por atos cruéis de seres humanos ou animais: milhares de guerras ao longo da história, assassinatos em geral, estupros de criancinhas que são mortas ou ficam aleijadas, atropelamentos, agressões físicas, inclusive contra mulheres e crianças, etc.
    - se existisse algum deus (nunca existiu), ele não seria capaz de resolver nem mesmo todos os problemas de uma pequena família !! Muito menos daria conta de solucionar todos os problemas de um bairro, ou de uma cidade, ou de um país, ou todos os problemas de 7 bilhões de humanos e de nonilhões de outros seres vivos.
    - deuses, inexistentes, não conseguem cuidar nem do infinitamente pequeno planetinha Terra. Conseguiriam cuidar da nossa estrela Sol, dentro da qual cabem 1.300.000 (um milhão e trezentas mil) Terras ?? Não dando conta de zelar pelos moradores de uma rua apenas, seriam capazes de administrar 70 SEXTILHÕES (70.000.000.000.000.000.000.000) de estrelas ou sóis menores ou milhões de vezes maiores que a nossa estrela Sol ?? Conseguiriam viajar de avião a 800 km por hora, sem parar, durante 144 trilhões de anos, para atravessar todo o Universo ??
    - conseguiriam os deuses inventar um prego, um parafuso, uma bolinha de gude ? Inventariam computadores, celulares, telescópios, naves espaciais ??!!
    - outra prova fortíssima da inexistência de Brahma, Ganesh, Krishna, do deus do cristianismo e de tantas outras divindades: o sistema de alimentação de muitos seres vivos é terrivelmente cruel !! Para se alimentarem, os homens e os animais carnívoros em geral, são obrigados a matar outros indivíduos, os quais têm o mesmo direito à vida que nós. Em muitos casos, as vítimas simplesmente são devoradas vivas !!
    - o Universo existe há 13,7 bilhões de anos, o Sol e a Terra são muito mais novos (4,5 bilhões de anos), os homens macacos surgiram recentemente há +- 7 milhões de anos, e o homem moderno só existe há +- 150 mil anos. Muito tempo depois, há apenas 3 mil anos ou menos, é que os homens inventaram milhares de deuses, quase todos completamente esquecidos.
    - a escrita só foi inventada há +- 5 mil anos e os livros religiosos (alcorão, bhagavad-gita, bíblia, livro de mórmom, mahabarata, ramayanas, sunnah, torá, tri-pitakas, vedas, etc) são muito mais novos. Conclusão muito fácil: DEUSES E DEUSAS, QUAISQUER DEUSES, NUNCA EXISTIRAM !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falou, falou, e não disse nada.
      Apenas argumentos seculares, pretensiosos, mas sem consistência.
      Mas sendo justo, não vou negar que sua abrangência no teísmo é bem extensa.
      Mas seus argumentos não aflora nenhuma perspectiva real. É um texto imenso e modorrento.
      Acerca de suas questões, você pegou toda cultura (mono e poli)teísta e derramou numa panela como lavagem. Sem diferenciar toda pluraridade cultural existente no mundo, disparando suas prerrogativas negativas indistintamente.
      Comparar o Céu no sentido espiritual, com o céu que a gente vê, comparando uma experiência espiritual à uma viagem de avião é demasiadamente fraco. Poderia até dizer que você é cientificista, mas isso não é da minha alçada.
      Eu poderia gastar meus dedos com argumentos, mas vou repetir o que já foi dito em outras postagens nesse blog:
      Livros de ficção NÃO DEIXAM RASTROS (quem tiver entendimento, entenda).

      Eliminar